Viva São Sebastião!

Festa de São Sebastião, padroeiro da Pipa, reúne dezenas de fiéis e turistas no Largo da Capela de São Sebastião.

Jan. 19, 2015, por Pipa


Celebrado em 20 de janeiro, São Sebastião é um santo muito popular no Brasil, sendo padroeiro de inúmeras cidades e também da comunidade de Pipa. E como acontece todos os anos, a Festa em homenagem ao santo, que começou no último dia 11 com o novenário, reúne pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo.




"A Festa de São Sebastião é uma festa que vem crescendo a cada ano, com a participação cada vez maior da comunidade e dos turistas que visitam a Vila" explica o pároco, Pe. Luís Paulo da Silva. Segundo ele, a alegria encontrada nas pessoas que participam das missas, "reafirma a fé que todos temos por São Sebastião, nosso protetor".




O dia solene de São Sebastião, será comemorado nesta terça-feira, dia 20, a partir das 6hs com a alvorada e o café comunitário. Às 9hs, serão realizados os batizados e, às 12hs, acontece o pipocasso. A procissão está marcada para às 15h30 com a Missa de encerramento da festa logo em seguida.




Devoção ao padroeiro
Santo padroeiro contra a peste, a fome e a guerra, São Sebastião protegeu a região da Pipa da temida gripe espanhola, que quase dizimou a população da Europa em 1918. Reza a história que quando a notícia da epidemia chegou por essas terras, a população ficou preocupada e com muito medo da praga. Foi então que uma senhora conhecida como Dona Chica, fez uma promessa à São Sebastião.



Diante da uma imagem do santo, Dona Chica pediu sua intercessão junto a Cristo e prometeu que se a gripe não atingisse a população, ela construiria uma capela em sua homenagem, e foi o que aconteceu.

Na década de 40, uma pequena capela, quase um oratório, foi construído para abrigar a imagem do santo protetor. Com o passar dos anos e também pela falta de manutenção, a capelinha veio a desabar. Somente no ano de 1952 a nova igreja, como a conhecemos hoje, voltou a ser erguida, sendo inaugurada em 1955. "A Capela de São Sebastiao é a obra arquitetônica mais antiga da Pipa, ou seja, a nossa igreja completa este ano, 60 anos de história" revela Pe. Luís Paulo.



Literatura de Cordel
Como forma de divulgar a história de São Sebastiao e sua crescente devoção na comunidade de Pipa, a poetisa Tônha Mota, escreveu em uma linguagem bem popular, o Cordel ‘Viva São Sebastião!... O padroeiro da Pipa’.

"Além de contar a história da Pipa, e de como foi erguida a Capela, eu escrevo no Cordel a história de São Sebastião, um mártir guerreiro, defensor dos humildes, sofridos e doentes" salienta a autora. O livreto pode ser encontrado na própria Capela a um custo de R$ 2.

"O povo da praia da Pipa,
Por Deus são abençoados
Pois tem o seu padroeiro
Pelo povo venerado,
Abençoando essa praia,
São Sebastião amado."


Trecho do cordel ‘Viva São Sebastião!... O padroeiro da Pipa’, de Tônha Mota.

Por: Henrique Ulhoa – henrinavesuh@gmail.com - fotos: Gustavo Mitilene

Notícias