Capoeira

Na Pipa e em Tibau tem Angola e Regional

Aqui você pode ver a Capoeira de perto e até se iniciar nessa filosofia de vida

A ginga, o berimbau e as rodas de capoeira começaram a se inserir no cotidiano da Pipa no início de 91, com o mestre Telmo Anum, do grupo de capoeira regional Quebra Coco. Com ele vieram seus camaradas pernambucanos Carlinhos Ferraz, Barata, Marquinhos, André Milfon, Daingá... 

Aos poucos a comunidade começou a se interessar pelo toque do berimbau, pelas mandingas e acrobacias nas rodas e em pouco tempo tinha mais de trinta de pessoas gingando nos treinos do antigo Forrozão do Chico, atual pousada Sonho Meu. E aos poucos a roda aos sábados no centro da cidade foi fazendo parte do cotidiano da Pipa.

Mas a década de 90 foi uma época de muitas mudanças no mundo capoeirístico. A Capoeira Angola ganhava mais e mais adeptos (veja texto Angola é Diferente de Regional) e essa tendência chegou até aqui. Por isso no final de 92 Barata e Marquinhos saíram em busca da Angola. Mas a capoeira já tinha criado raiz e o pessoal da Regional continou treinando e fazendo escola. 

Barata foi morar em Tibau e aprofundou seus estudos na Angola. Até que no final de 98 ficou responsável pela filial em Tibau do Sul do Grupo Espírito de Angola, fundado no início do mesmo ano com sede na Fazenda Gavião, na cidade de Tarumirim (Minas Gerais). Atualmente o grupo Espírito de Angola realiza trabalho sócio-cultural com mais de 20 pessoas entre nativos e visitantes, está construindo sua sede, e segue orientações de Mestre Moraes do Gcap - Grupo Capoeira Angola Pelourinho, da Bahia. 

Já o grupo de capoeira Regional se reestruturou em 2000, com a fundação do grupo Quebra Coco-Raiz Brasil. Só que agora quem é encarregado pelos treinos e rodas é o aluno Caboclo, um um daqueles garotos da Pipa que começaram a treinar logo no início da década de 90. Ele treina mais de 30 alunos na pousada Sítio Verde e segue as instruções do Mestre Ralil, de Pernambuco. 

Fontes: entrevistas com Barata e Caboclo
 

Clique aqui !!! e veja porque a capoeira é instrumento de libertação.

 

Clique aqui !!! e veja porque Angola é diferente da Regional.

Veja também

Capoeira Regional

Capoeira Regional
Capoeira é instrumento de libertação


Capoeira Angola

Capoeira Angola
O que conta é o respeito pelo seu espaço e do outro